Trazendo uma crítica social forte ao descaso do sistema perante às pessoas em situação de rua no mundo, a banda tenta abrir os olhos da sociedade.

A banda catarinense MORNING STORM acaba de lançar seu mais recente single, intitulado “Ghost Town”, disponível em todas as plataformas de streaming. Através de uma fusão única entre o peso do Thrash Metal e Hardcore, a energia contagiante do Punk Rock e a autenticidade suja do Grunge, o grupo apresenta uma experiência musical singular.

Além da versão para audição, o lançamento inclui um videoclipe, proporcionando aos fãs uma experiência simples e densa, porém envolvente. A música carrega consigo uma forte mensagem subliminar, abraçando uma crítica social ao descaso do sistema em relação às pessoas em situação de rua, tornando a obra não apenas uma expressão artística, mas também um veículo para conscientização e reflexão.

Assista “Ghost Town” em

Gravada, mixada e masterizada no DigiStudio (@digistudioblumenau) em Blumenau/SC
Produzida por Morning Storm e Victor Nunes (@victornunesdaseducao)
Vídeo e imagens por Kevin Santos
Edição por Davi Janzen
Capa por Paulo Priess (@priess.ai.art)

“Essa faixa era para ter integrado o EP “Failed Attempt To Do Something Good”, lançado no início do ano passado, porém somente agora conseguimos finaliza-la da forma como queríamos”, comentou Rian Rau (vocal/guitarra). “Ela é a música mais grunge e cheio de emoção que fizemos até hoje, pois traz uma atmosfera bem densa, sombria e obscura. A letra fala de um cara numa cidade “fantasma”, abandonada pelo sistema com uma mensagem subliminar de crítica social ao descaso do sistema referente às pessoas em condição de rua”, acrescentou.

Desde 2015, os músicos de Blumenau, Santa Catarina, conseguem combinar de maneira primorosa a intensidade de riffs pesados, sujos e densos de guitarra, incorporando altas doses de groove, psicodelia e adrenalina devido às suas influências e referências de bandas como Pantera, Anthrax, Suicidal Tendencies, Down, Sepultura, Corrosion Of Conformity, Ratos de Porão, NOFX, Face To Face, entre outras. Além disso, destacam-se por abordar em suas letras temas que transitam por situações cotidianas, críticas sociais, política e relatos de experiências pessoais de seus integrantes, como o lado obscuro do ser humano, vulnerabilidades e revoltas.

Após a recente saída do baixista Guilherme Pino, a Morning Storm iniciará o processo de procura pelo seu substituto e, paralelamente a isso, os remanescentes Rian Rau (vocal/guitarra) e Danilo Fagundes (bateria) entrarão em estúdio para gravar mais um single de volta às raízes mais pesadas dos primórdios de sua fundação, mais voltado para o híbrido de Thrash Metal com Hardcore. “Será um soco na orelha até sair sangue (risos)”. Uma mini turnê pelo sudeste está nos planos da banda, principalmente por São Paulo, e sempre compor novo material sempre experimentando sonoridades novas”, finaliza Rian.

Fotos por Henrique Kuen Silva (@capturee_photography)

Morning Storm nas redes:

Instagram: @_morningstorm
Facebook: @morningstorm.band
Youtube: @morningstormband1640

Assessoria de Imprensa: JZ PRESS (@jzpressassessoria)

Fonte: JZ Press


Siga o NoiseRed no Google News e receba alertas sobre as principais notícias

By Biano

Agente secreto URSAL a serviço no Brasil , curtidor de Músicas Subversivas e um tanto extremas, degustador de cerveja !

Deixe uma resposta