Foto: Marieke Verschuren

Não há como parar o poderoso SORCERER e no outono de 2023 a banda lançará seu tão aguardado quarto álbum intitulado Reign Of The Reaper. Novamente não contente em se repetir, o álbum apresenta alguns dos materiais mais sombrios, pesados e agressivos que a banda já gravou e, ao mesmo tempo, alguns dos mais líricos e bonitos.

Para uma primeira prévia do álbum, um vídeo (dirigido por Daniel Wahlström @ Heavy Groove Media) para a faixa de abertura Morning Star pode ser visto em: metalblade.com/sorcerer – onde ‘ Reign Of The Reaper ‘ também pode ser pré-encomendado nos seguintes formatos:

CD Digipak Deluxe incl. CD bônus ‘Reverência’
– 2 LPs de luxo incl. LP bônus ‘Reverence’ (limitado a 500 cópias)
– Vinil preto 180g
– vinil marmorizado violeta escuro (limitado a 1.000 cópias)
– vinil fumê (limitado a 300 cópias)
– vinil blackdust prateado (limitado a 300 cópias)

Desde o seu renascimento em 2010, através de uma série de performances ao vivo incríveis, assinando com a Metal Blade Records e lançando três excelentes álbuns de metal, o SORCERER tem disparado a todo vapor sem planos de parar para ninguém.

Em In The Shadow Of The Inverted Cross (2015) coloquei tudo em movimento; com sua abordagem épica clássica do doom metal, solidificou o retorno triunfante do SORCERER à cena. O álbum seguinte, The Crowning Of The Fire King de 2017, deu aos fãs aquela dose extra de Epic que eles desejavam, ao mesmo tempo que permitiu que a banda começasse a reformar e remodelar seu som e direção. Foi aqui que o SORCERER realmente lançou as bases sobre as quais ainda estão construindo – criando metal pesado e melódico com riffs esmagadores, vocais altíssimos e refrões carregados de ganchos.

2020 viu a banda lançar aquele que seria seu álbum mais elaborado até o momento, o álbum conceitual Lamenting Of The Innocent . Este álbum permitiu à banda testar novos caminhos com composições mais elaboradas e intrincadas, formas de música mais longas e apresenta o vocalista Anders Engberg no seu melhor. O álbum foi muito elogiado e muito bem recebido, e permitiu à banda enfeitar os palcos de alguns dos mais prestigiados festivais e locais de metal do mundo.

Para Reign Of The Reaper, a banda se escondeu em seus estúdios caseiros e escreveu músicas durante todo o ano de 2022 e, em seguida, mais uma vez foi para a SolnaSound Recording em Estocolmo, o estúdio de propriedade, administrado e operado por Simon Johansson ( Wolf , Soilwork ) com Mike Wead ( King Diamond ) auxiliando, na gravação da bateria. SORCERER gosta de trabalhar com uma equipe pequena, testada e confiável, então eles mais uma vez contrataram os serviços de Ronnie Björnström (engenharia/mixagem/masterização) e Jani Stefanovic (arte da capa dos singles e livreto/design de embalagem); esses caras têm trabalhado com a banda desde o primeiro álbum e como sempre eles entregaram de forma excelente.

A impressionante arte da capa do álbum foi criada pelo artista sueco Joakim Ericsson. Conny Welén, como sempre, cuidou das tarefas de coprodução. Anders diz: “Ele trabalha conosco desde 2015 e no álbum de reunião In The Shadow Of The Inverted Cross. A contribuição de Conny para o nosso som é ouvida em todas as músicas; ele está envolvido nos arranjos e toca todos os teclados”. Ele também co-escreve as melodias vocais e as bases de algumas letras e, além disso, também gravou os vocais de Anders em seu estúdio. A fotógrafa Marieke Verschuren forneceu as fotos incríveis da banda, assim como fez no álbum anterior.

Para a faixa de abertura e primeiro single ‘ Morning Star ‘, baseado na queda de Lúcifer, a banda mostra sua proficiência na fusão do metal clássico com outros elementos pesados, com algumas reviravoltas ao longo do caminho. Com uma secção rítmica bombástica liderada por Evensand e Biggs, ao trabalho de guitarra melódico e brilhantemente executado de Niemann e Hallgren, culminando com o feroz Engberg, cuja voz se eleva, ‘ Morning Star ‘ leva o ouvinte numa viagem incansável pelo reino do Pandemônio e do próprio inferno. Kristian diz: “Eu criei a majestosa linha de guitarra de abertura enquanto estava na academia, lembro-me disso claramente. Peguei meu telefone e cantei a linha no gravador de voz, como sempre faço quando tenho ideias. Não pensei muito nisso e imediatamente esqueci tudo até chegar a hora de escrever músicas para o álbum. Eu tinha cerca de 150 riffs e ideias que passei e este imediatamente chamou minha atenção. Estou super feliz com essa faixa e soa exatamente como eu imaginei quando comecei a trabalhar nele. Os caras da banda ERRARAM, todo mundo tocou e cantou pra caramba “.

Reign Of The Reaper será lançado no dia 27 de outubro pela Metal Blade Records e traz oito faixas inéditas que garantem apaziguar o apetite dos metaleiros de todos os lados do espectro do Heavy Metal.

Track listing:
01. Morning Star
02. Reign of the Reaper
03. Thy Kingdom Will Come
04. Eternal Sleep
05. Curse of Medusa
06. Unveiling Blasphemy
07. The Underworld
08. Break of Dawn

Formação :
Anders Engberg – vocais
Kristian Niemann – guitarra, backing vocals
Peter Hallgren – guitarras, backing vocals
Justin Biggs – baixo, rosnado
Richard Evensand – bateria

Desde a gravação do álbum, o baterista Richard Evensand deixou a banda e foi substituído por Stefan Norgren.

Sorcerer ao vivo:
17/11/23 DE – Würzburg – Hammer of Doom Festival
20/04/24 DE – Lünen – Lükaz

Sorcerer online:
https://www.facebook.com/sorcererdoom
http://www.sorcererdoom.com
https://www.instagram.com/sorcererdoom

Fonte: Metal Blade Records

By Biano

Agente secreto URSAL a serviço no Brasil , curtidor de Músicas Subversivas e um tanto extremas, degustador de cerveja !

Deixe uma resposta