Foto: Fabiano Mendes

Nova música da banda paulistana de punk rock/hardcore é segunda via Repetente Records, selo de três músicos do CPM 22

Após a potente I Hate Your God, a Statues On Fire solta agora o novo single Refuse To Die, a segunda música de trabalho do disco IV (lançamento marcado para 29 de setembro).

O lançamento de Refuse To Die nas plataformas de streaming acontece por meio do selo Repetente Records, selo administrado e criado ano passado por Badauí, Phil Fargnoli e Ali Zaher, músicos do CPM 22, com o diretor artístico Rick Lion, com distribuição digital da Ditto Music.

Ouça aqui: https://ditto.fm/refuse-to-die.

O novo single também sai em videoclipe, assista à produção com direção de Xtudo Obze aqui: 

Refuse to Die é um hino antifascista, entre riffs agressivos e passagens melódicas – a autêntica e única sonoridade criada pelo Statues on Fire.

A letra fala sobre a luta e resistência, sobre não abaixar a cabeça, nunca.

Em meio ao lançamento do novo disco, a Statues On Fire se prepara a sua sexta turnê pela Europa, agendada para outubro. São 10 shows entre Alemanha e Holanda.

Statues On Fire

Com 10 anos de atividades, Statues on Fire acumula 5 turnês pela Europa e se consolida como uma das melhores bandas do punk e hardcore nacional. Um vigor único que será mais potencializado pelo time da Repetente!

Statues on Fire é formada pelos experientes Andre Alves (vocal e guitarra), Lalo Tonus (baixo), Alex Silva (bateria) e Regis Ferri (guitarra).

Statue on Fire nas redes
www.instagram.com/statuesonfire

www.facebook.com/statuesonfire

www.youtube.com/statuesonfire

Selo Repetente Records
A Repetente Records, criada por três músicos da banda CPM22, Badauí, Phil Fargnoli e Ali Zaher, surgiu em 2022 para fortalecer o rock/punk rock em parceria com uma das maiores distribuidoras de música digital do mundo, a inglesa Ditto Music, além de assessoria de imprensa da Tedesco Mídia.

No início de 2023, o selo anunciou Rick Lion como diretor artístico.

O nome tem tudo a ver com perseverança e persistência na música. Repetente tem a ver com a rebeldia contra padrões. Na escola, muitas vezes o aluno “repetente” é aquele que não se encaixa nos moldes, mas eventualmente encontra na música uma forma de vencer na vida.

Ele repete não por incapacidade, mas por não ligar, não se interessar pelas mesmas coisas ou por estar enfrentando problemas maiores e mais urgentes fora da escola. Em vez de copiar a lousa, ele está sempre criando – fazendo desenhos, escrevendo rimas, bolando planos, fantasias impossíveis, se divertindo com uma realidade menos careta e injusta.

Fazem parte do selo as bandas Anônimos Anônimos, Fibonattis, Faca Preta, Escombro, Magüerbes, Statues on Fire e Bayside Kings.

Acompanhe o selo: www.instagram.com/repetenterecords.

Fonte: Tedesco Mídia

By Biano

Agente secreto URSAL a serviço no Brasil , curtidor de Músicas Subversivas e um tanto extremas, degustador de cerveja !

Deixe uma resposta